Governo libera saque de contas inativas do FGTS - Saiba mais...

Poderão sacar o dinheiro 10,2 milhões de trabalhadores.


Objetivo do governo é injetar R$ 30 bilhões na economia.










O governo federal anunciou nesta quinta-feira (22) uma série de medidas para tentar estimular a economia brasileira. Dez milhões e duzentos mil trabalhadores vão poder sacar todo o dinheiro que estava bloqueado em contas inativas do FGTS. O total de saques pode chegar a R$ 30 bilhões.
A medida foi anunciada pelo presidente Michel Temer durante um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto. O objetivo do governo é injetar R$ 30 bilhões na economia brasileira. O trabalhador poderá sacar o dinheiro das contas inativas do Fundo de Garantia e usar da forma que quiser.
“O momento que nós vivemos na economia demanda a adoção de medidas que permitam, ainda que de forma parcial, uma recomposição da renda do trabalhador e, portanto, estamos permitindo que os trabalhadores detentores dessas contas, até 31 de dezembro de 2015, possam dispor de um recurso que em condições normais não estaria ao seu alcance”, disse o presidente.
O governo garante que a medida não traz risco para os setores que usam o dinheiro do FGTS, como habitação, mobilidade urbana e saneamento. “É uma injeção de recursos que vai mobilizar, vai movimentar a economia e equivale, pelos cálculos do Planejamento, a cerca de 0,5% do PIB”, disse Temer.
Até agora, o trabalhador que tinha pedido demissão de um emprego podia sacar o dinheiro do Fundo de Garantia três anos depois sem nenhum outro emprego com carteira assinada. Esse prazo não vai existir mais para quem pediu demissão até 31 de dezembro de 2015.
Agora, esse trabalhador vai poder sacar o FGTS mesmo que já esteja formalmente empregado de novo. Mas atenção: o trabalhador não vai poder sacar o FTGS de uma conta ativa, ou seja, com dinheiro depositado pelo empregador atual. Também não tem direito ao benefício quem pediu demissão em 2016.
Não haverá limite de saque das contas inativas e o valor integral poderá ser retirado. A maior parte das contas inativas do país (86%) tem cerca de um salário mínimo de saldo.
Há várias maneiras de descobrir quais são as contas inativas e o saldo de cada uma delas. É possível baixar o aplicativo do FGTS da Caixa em qualquer smartphone. Depois de instalar, é preciso informar o NIS/PIS, que é o número de inscrição social. Você pode pegar esse número na carteira de trabalho, no extrato do FGTS ou no Cartão do Cidadão.
O analista de negócios Felipe Lima Silva correu para o aplicativo para checar quanto vai pode tirar.
JN: Você sabe quantas contas inativas você tem?
Felipe: Quatro, consultei hoje.
JN: Tem um valor razoável lá para tirar?
Felipe: Sim. Tem.
JN: E o que você vai fazer?
Felipe: Pagar conta.
Também dá para acessar o extrato do FGTS com o Cartão do Cidadão e no site da Caixa. É preciso ter o número do PIS e cadastrar uma senha. Quem tiver dúvida, pode ligar de graça para o 0800 da Caixa (0800 726 0207). Mas, no dia em que a medida foi anunciada, o telefone, o site e o aplicativo ficaram sobrecarregados. Muita gente não conseguiu acesso. A Caixa reconhece que houve instabilidade no sistema nesta quinta por conta da grande demanda. Disse que os problemas já foram corrigidos e que as equipes estão em alerta caso seja necessário.
De modo geral, os economistas ouvidos pelo Jornal Nacional aprovaram a atitude do governo, porque o trabalhador vai poder ter acesso a um dinheiro que é dele e que está preso em contas que rendem muito pouco.
“Achei muito boa, porque quem perde no Fundo de Garantia é o dono do dinheiro, é o trabalhador. Quando ele recebe os depósitos todo mês, o rendimento que o Fundo de Garantia proporciona é ridículo. Ele é menor do que a poupança, que já é um rendimento pequeno. Então, é uma medida boa. Nesse momento de aperto geral, qualquer assopro já é um alívio”, explicou o professor de economia da Universidade de São Paulo Hélio Zylberstajn.
E que alívio. A emprega doméstica Marisa dos Santos que o diga: “dívidas para pagar. Está meio acumulada, estourou um pouquinho, mas se Deus quiser vai dar tudo certo.”
O professor de Finanças do Insper Ricardo Humberto Rocha recomenda a retirada do saldo das contas inativas porque o rendimento é muito baixo no FGTS.
“Eu diria que as pessoas obrigatoriamente devem retirar esse dinheiro. Essa é uma oportunidade em função da crise. Porque qualquer aplicação financeira, mesmo a boa e velha caderneta de poupança, rende muito mais do que o FGTS”, explicou.
“Vou aplicar em outro lugar. Fazer qualquer coisa, mas que renda alguns juros, que eu possa aproveitar mais esse dinheiro”, disse o estagiário contábil Lairton da Silva Maurício.
Mas não adianta correr para o banco para sacar agora. “Nós divulgaremos um calendário a depender da data de nascimento das pessoas. Esse calendário será divulgado até o início de fevereiro, de modo que não há necessidade de as pessoas atropeladamente correrem à Caixa para essa retirada”, disse o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Fonte: Jornal Nacional
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...